segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

| da série: sobre desejos, novos dias e sorrisos |

...um daqueles posts misturados... (eu até que estava me comportando, não é?) :P


Um dia eu estava conversando com as palavras do Rubem Alves e ele, sempre dono de muita poesia, me disse:

O tempo se mede em batidas, podem ser as batidas de um relógio, ou podem ser as batidas de um coração.

Eu tenho dois cachorrinhos, sabe? Um grande, ainda bebezão e irresponsável, e outro, pequeno, já um idosinho-bem-conservado e sempre sério.

O pequeno, que é o cachorro mais sensível, especial e bem-educado que já passou por minha vida, tem uma mania engraçada: tudo o que ele gosta, ele leva para debaixo da minha cama (que é grande, de casal, porque na de solteiro meus pés ficavam do lado de fora :P). Então, de vez em quando, lá se vou eu ter que fazer uma faxina no mundo do meu pequeno: tampinhas de plástico, galhinhos que ele achou no quintal, uma bola de encher que voou para dentro de casa... marmotinhas que ele foi encontrando e colecionando.

Mas nada é mais lindo do que quando eu olho para o seu mundo-de-debaixo-da-cama: lá está ele, quase que sorrindo, cuidando de seus tesouros. Cercado daquilo que acha belo.


Na minha família, todos sabem que adoro ganhar livros de presente. Fato que funciona muito a meu favor. :]

Assim, no Natal, o presente da namorada do irmão veio embrulhadinho de vermelho e com um sorrisão enorme dela, me dizendo: “Sei que você adora livros. E esse mudou a minha vida! Tenho certeza de que você vai gostar também! Ele me lembra você!”.

Eu, que só de ser lembrada já fico morta de feliz, dei um abraço apertado nela e abri em alvoroço infantil o pacote do livro. Estranhei o título: Nunca desista dos seus sonhos, do Augusto Cury. Sorri para a cunhada porque se ela estava tão feliz me dando, eu recebi também com alegria a felicidade dela.

Depois, já em meu quarto, fiquei olhando para o livro. Sequer o abri, confesso. Só abro um livro quando ele me chama, quando sussurra o meu nome. Apenas olhava incrédula para o título: Nunca desista dos seus sonhos.

Enchi-me então de tristeza. Fiquei me perguntando por que vivemos em um tempo em que é necessário que alguém venha e diga em letras publicadas: Nunca desista dos seus sonhos.

Lembro que antes de eu cometer o meu solene e simbólico Orkuticídio, uma amiga tinha deixado um testemunho para mim: A Helena ri tão fácil que chega a ser boba.

E eu lia, de novo e de novo, a beleza do testemunho dela e caía na risada. :P

O que sei, queridas, é que por melhor que seja um livro desses (se fez bem à minha cunhada, que é uma mulher que eu admiro, tenho certeza de que está fazendo bem a outros tantos) não deveria ser necessário alguém te dizer Nunca desista dos seus sonhos.

Você É os seus sonhos.

Se você os esquece, você esquece seu próprio nome. Sua própria pessoa.

E me dá tristeza que algumas pessoas estejam tão carentes e perdidas que tenham que ser lembradas de não esquecerem os seus sonhos. De não esquecerem de si próprias.

Sei que há épocas da vida em que estamos tão fragilizadas que necessitamos que até o óbvio nos seja dito.

Mas eu queria muito que você, que está gastando o seu tempo comigo neste momento, concordasse comigo. Nem que seja para o meu deleite. Para que eu acredite que as pessoas não estão esquecendo de olhar para dentro de si. Para que eu continue a crer que as pessoas não podem estar tão dormentes a ponto de calarem a própria voz.

Eu não sou a pessoa que acorda com o melhor humor do mundo, sabe? Não é nem que eu acorde mal-humorada, é que acordo ainda meio dormindo: gosto de me espreguiçar várias vezes, gosto de ir deixando que o som do mundo chegue aos meus ouvidos aos pouquinhos, assim, de forma lenta, como deve ser mesmo um acordar.

Mas, mesmo assim, todos os dias quando abro os olhos, gosto de olhar ao redor do meu quarto, para cada cantinho, para a luz leve do sol entrando pelas frestas da janela, para a pilha de cds na mesinha de cabeceira, para as fotos na parede... Gosto de pensar nas coisas que aconteceram no dia anterior, ou em coisas boas da minha vida, ou nas pessoas que moram no meu coração. Porque sou um pouco (ou muito) como o meu cachorrinho: guardo o que eu acho belo perto de mim.

E porque, a bem verdade, é que um novo dia significa um dia a mais.

Às vezes eu gosto de abrir a janela do meu quarto antes do dia clarear por completo, apenas para ver o sol aos poucos pintar tudo de amarelo. Nessas horas, tenho certeza, meu tempo é medido em batidas do coração.

E eis precisamente a conversa que quero ter neste momento: o meu desejo de que você tenha um novo dia!

Pensemos juntas sobre O QUE significa realmente ganhar um novo dia: a noite se foi; foram horas e horas de escuro que, aos pouquinhos, se transformaram em luz.

Se você teve pesadelos, ao acordar, está livre deles.
Se você teve sonhos, ao acordar, pode continuar a sonhá-los. E quem sabe pode até vivê-los realmente.

Você estava dormindo, inconsciente, indefesa, de olhos fechados, sem mover-se.

Mas quando o novo dia chega, você acorda, vira dona de seus pensamentos, já sabe defender-se, está de olhos abertos, e pode já movimentar-se para onde quiser.


ISSO É O QUE UM NOVO DIA DEVE TRAZER.

E é por essa razão que eu te desejo um novo dia. Um novo dia para o resto da sua vida.

Um novo dia em que não seja necessário que alguém venha lhe dizer Nunca desista dos seus sonhos, porque lhe soaria absurdo e ridículo alguém lhe dizer isso.

Um novo dia em que você tenha certeza de tudo o que existe dentro de você e que você reconheça a sua voz, mesmo que o resto do mundo não saiba dela.

Um novo dia em que você esteja com o seu-mundo-de-debaixo-da-cama todo enfeitado de tudo o que lhe é mais precioso. Porque o nosso ‘debaixo da cama’ cabe todo aqui dentro do peito.

O que eu te desejo, moça que agora me lê, é que você seja a mais boba das criaturas.

Tão boba, mas tão boba, que sorria assim, facinho facinho.

Mesmo que seja por coisas e marmotinhas que estão, ainda, debaixo da cama.


| ...porque eu me acabo com esse garotinho. e porque eu acho que a vida deve ser precisamente assim: um sorriso bobo.


______

bem, minhas queridas amigas blogueiras, Mari e Duda, aprontaram para cima de mim: fui uma das suas escolhidas para um Meme:

ESCREVER UMA LISTA COM 8 COISAS QUE SONHO FAZER ANTES DE IR EMBORA DAQUI.

Diz-se que as regras são invioláveis, :P, mas sei que elas gostam de mim e vou abusar desse bem-querer para quebrar as regras.

Fazer o que, né, um pouquinho de safadeza nunca fez mal a ninguém.

É que eu não eu não sei colocar coisas com um prazo tão longo (espero!) em listinha. Não sei, Mari e Duda e Lezzie (mais nova dona de um blog de Memes)! Juro que é porque eu não sei mesmo, viu?

Então, eu fiquei pensando sobre essa tal tarefa... Vocês não imaginam a dor de cabeça que vocês me deram.. rs. Hummm.. pensando... Bom, eu ainda não estou, profissionalmente, aonde quero estar, mas acho que é questão de tempo. Eu ainda não achei um cantinho para morar na nova cidade, mas eu acho também que é só questão de tempo. Amor eu já tenho tanto dentro de mim... Sorrisos, nossa, tenho sorrido mais do que nunca. Viagens.. também sempre as fiz e acho que, dentro do orçamento de cada época, sempre as farei. Paz.. é minha prioridade número 1. Nunca deixo quebrar isso e, quando acontece de quebrar, corro logo para consertar. Meus queridos bem e felizes... infelizmente não tenho poder sobre isso, mas sei que sempre farei o que estiver ao meu alcance para que assim eles estejam. Filhos.. também acho que é só questão de tempo... bom.. rs. talvez no fim das contas eu até que respondi o que disse que não saberia responder... que bom, né?:]

E, já que eu quebrei mesmo as regras, posso continuar na traquinagem, meninas? :P

Ao invés de eu indicar outras 8 donas de blogs, que tal cada uma que for passando por aqui, e quiser, claro, responder as tais coisas?

Assim não fica só entre nós, blogueiras, né? ;]


| cartum |
Resposta necessária, essa, não é, Mafaldinha?








| tudo o que estiver na voz dessa mulher, eu escuto. amo.
a voz dela tem a fortaleza de um orixá.


Teresa Cristina & Grupo Semente - Delicada (2007)






clique aqui.

17 comentários:

Lezzie disse...

Passei na frente da Lorena dessa vez!!!! Ebaaaaa!

Lezzie disse...

Ok, agora que já sou o comentário número 1, vou dizer algo q valha a pena: Obrigada por compartilhar seus sonhos e sorrisos e palavras tão lindas com a gente aqui - tudo o q vc diz é doce e sincero e toca o coração de todo mundo q lê. Por isso é tão bom vir aqui, por isso é tão bom q vc seja essa pessoa linda e cheia de coisas lindas dentro de vc, dividindo sempre com os outros. Beijo para vc Helena, querida amiga, que vc seja eterna.

Anônimo disse...

Helena querida, adoreí a historia de seu cachorrinho, e seu mundo particular.
Ele escolheu debaixo de sua cama, por se sentir seguro, vc deve ser muito MANSA com os dois, o pequenino e o grandão,,,rs
E me acabeí de rír, com o vídeo, adoreíiiiiiiii pq eu tb tenho o ríso frouxo,,,,facim , facim,,,rs rs já ríndo muito aquí,,,rs rs
Vc escreveu em uma linha , talvez um ato falho,,,ou foí intencional. Vc disse: Um novo dia em que não seja necessário que alguém velha lhe dizer Nunca desista dos seus sonhos, porque lhe soaria absurdo e ridículo alguém lhe dizer isso.
Ou seja, VELHA lhe disser, OU VENHA lhe disser ???? rs
Pq as duas palavras fazem sentido, não é mesmo?
Mas vc leu ou não leu o tal lívro?

Pq com certeza o sorriso de sua cunhada e a lembrança de seus gostos, deve ter sído o melhor presente realmente.

E a cantora que vc apresentou: que línda voz, adoreí tb, e já vou procurar o cd dela nas lojas.

Íhhhhhhhhhhh agora esqueçí o que ia escrever, pode???? fuí atender o tel,,,e deu branco,,,rssssssssssssssssssssss
mas o que ímporta é que visualizei a cena, de seu acordar , onde vc disse algo que temos em comum,
Vc acorda lentamente , e gosta de ouvir o mundo chegando aos seus ouvidos bem devagarinho.
Eu sou assim tb, lennnnntaaaaaaaaaaa ao amanhecer, gosto de ver a luz do dia pela fresta e ír clareando aos poucos para nao agredir meus belos olhinhos,,,,,rs rs rs
aí aí deixa eu parar por aquí, pq hj estou com o espiríto solto mesmo, não me leve a sério tá.
Beíjos bem doces nas bochechas!
[ um beijinho de cada lado para nao fícar torto, tá] rs
aí aí......
te gosto minha FLOR!
MINEIRA

Marcia Paula disse...

Concordo com você e não por que você pediu,tá?Beijinhos.

Jane disse...

Helena querida, comoé bom e lê seu despojado testemunho, amei todas as histórias a do cãozinho, me fez lembrar o Fred, o Pinche (nem sei se escreve assim, mas vc entendeu) da Gê, dois meses de vida e cheio de manha, soh dorme ao lado de noossa cama e adora manga... Augusto Cury,rsrsrs neste último sábado o namoradoda minha filha chegou aqui em casa com esse mesmolivro que vc descreveu, perguntou-me se gostava de ler,nada contra o Cury,é um dos mais procurados na biblioteca onde trabalho, mas perguntei ao meu atual "genro", será que esse cra é feliz?? E ele na sua inocência me respondeu, "eu melhorei muito dpois que começei a lê este livro" Bom, ainda não li, mas...quem sabe um dia.

Claudinha disse...

Oi, Helena.
Apenas quero te dizer que valeu muito gastar meu tempo parando pra ler suas palavras, pelas quais me apaixonei profundamente. As suas palavras me tocaram mesmo! Porém, ando assim com o meu "mundo-de-debaixo-da-cama" um tanto confuso, mas sem nunca, jamais desisti dos meus sonhos. E a propósito, também ganhei esse livro e realmente é muito fascinante. Beijinho

Luna disse...

Ah se não é a criatura mais encantadora do mundo =)

ps: Também acho desnecessário o tal do livro... E concordo com tudo que você diz.

Lorena disse...

Lezzie, parabéns pelo primeiro lugar! hahaha! Não, eu não faço disso uma competição, adoro passar por aqui, seja em que posição for. =)

Helena, seu cachorro me lembrou do meu, com a sutil diferença que o meu cachorro é um serzinho velho e ranzinza, que morre de ciúmes de tudo que é dele, inclusive os donos! Mas ele também é do tipo que tem seu mundinho próprio, e tem dia que resolve reunir todas as coisinhas em cima da cama dele: panos, bolas, ossos, qualquer coisa que ele julgue que pertence a ele. E é engraçado como ele deixa que qualquer um participe da sua felicidade pelo seu mundinho (coisa que sempre é visível quando chega alguma visita e ele resolve mostrar todos os brinquedinhos) mas nunca que roubemos as coisas dele. E agora com sua analogia com os sonhos... Meu cachorro me ensina muito! Me ensina a não deixar que os outros roubem meu mundo de mim, me ensina a não deixar que roubem meus sonhos. Porque é isso, eu sou meus sonhos. E não me desfaço deles, NUNCA. E ainda acredito neles e acreditar me propulsiona, sempre. =)

Adoro vir aqui, adoro te ler, Helena...

um beijão!

Isa disse...

Me apaixonei pelo seu cachorro, muito fofo ele! *.*

Sonhos... Vivo sempre dos meus.
Adoro quando chego aqui e tem muita coisa pra ler.=)

Bjo grande!

Alice disse...

Nem precisa pedir, meu riso é frouxo, frouxo. Não é à toa que meu blog é puro deboche - o humor é o melhor remédio para todos os males.

Naná disse...

Helena,

Muito bom seu texto.
A vida realmente pode ser medida pela batidas do coração...
To passando por aki pra te dizer q estou muito feliz essa semana.
rsrs
Bjs Naná = )

Drika disse...

Uma vez escrevi no meu blog sobre a forma como as pessoas escreviam. Entre outras, eu reconheci algumas pessoas que escreviam com a alma e olha que eu nem conhecia você!!!
Você escreve com a alma e atinge em cheio a alma da gente.
Li teu post ontem mas não consegui comentar, você me emocionou demais.
Histórias de cachorro sempre me fazem chorar, a do teu é linda!
Beijos e obrigada pela emoção, que dessa forma é sempre bem vinda!

Thatha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Flôr de Azeviche disse...

Helena, dei esse livro para o meu irmão que precisava ler para a faculdade, tem esse livro aqui mas eu nunca abri, nunca mesmo, sou como você, o livro tem que me chamar e esse não me chamou e nao vai me chamar rs.
Veja sou boba de maaaaaaais.. rsrs
Dou risada de uma pena caindo no chao rs. Enfim, adoro ser assim, adoro essa loucuraaa rsrsr. Isso me faz lembrar uma musica do Frejat "rir é bom, mas rir de tudo é desespero" fico a pensar: Sou desesperada? rsrs

Beijos, linda Helena...

*** Cris *** disse...

OLha eu já disse que gosto de vc de graça? Pois é, agora tá dito!
Tem meme pra vc lá no meu blog,tá?
Bjs!

Mara faturi disse...

Aff, adorei seu texto..suave, pertinente, aconchegante!ah, do cachorrinho tb;) Parabéns!!
bjo*)

Anônimo disse...

Nossa palavras sabias e lidas por mim e momento que estou precisando obrigada por compartilhar coisas legais e que ajudam ...Estou estreiando aqui hoje e estou amando minha esposa vai amar tambem masi enquanto ela esta ali deitada lendo seu livro eu leio coisas boas por aqui .

Sucesso sempre

Um Abraço Kenia