sábado, 30 de maio de 2009

| da série: o seu tempo e o que ele lhe diz |

...mas primeiro, um pequeno Oi 

Oi, meninas, tudo bem??  :]

Mil desculpas pela ausência tão longa aqui do blog!! Ainda mais depois de eu ter prometido estar aqui com mais frequência... Mas quando eu disser o motivo, juro que vocês vão me perdoar, viu? rs

Tive um problemão com o apartamento que tinha alugado e depois de reuniões com advogado e revisão de contrato tive que me mudar com certa urgência. Então, já viu! Minha vida deu uma reviravolta!!!

Mas tudo acontece por uma razão, já estou de casa nova e melhor do que antes! então, vamos lá!!! 

Brigadão pela companhia sempre, viu? :*

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

:: O TEXTO ::

Eu não sei se você já parou para pensar sobre o tempo. Sobre o que ele dita e permite. Se nós formos falar de coisas mais metafísicas, não é difícil entender que em um mundo aonde o tempo existe, existe também, claro, toda e qualquer dualidade. 

A felicidade e a tristeza, a saúde e a doença, a calma e a tensão, o sono e o acordar, o claro e o escuro, os sonhos e a realidade.

O tempo, querida, é divisor de si mesmo.
Ele existe para que tudo comece e para que tudo termine.

Ele existe para que você perceba a importância do que cabe dentro dele.

Não sei se conseguirei expressar o que sinto em relação a tudo isso, mas se eu conseguir te fazer refletir sobre o que acontece em sua vida, já ficarei feliz.

Porque a questão é que muitas de nós não percebemos que as coisas acontecem sim por uma razão.

Não falo do Bem ou do Mal.
Falo de uma jornada, um caminho, uma trilha que tem, na verdade, dois únicos objetivos: te fazer sentir e te fazer refletir.

Porque é isso, entende?
Sabe aquela pergunta secular: Qual o sentido da vida?
O sentido da vida é precisamente esse: TE FAZER SENTIR E TE FAZER REFLETIR.

É por isso que você está aqui.
É por isso que você está existindo dentro desse tempo que lhe é dado.

Há algum tempo atrás, eu confesso, eu buscava porquês.
Eu queria entender a razão das coisas.
E em minha angústia eu repetia em um desespero interno: Por quê? Por quê?

Mas a resposta para todos os porquês existentes é na realidade aquela resposta que toda criança sabe: porque sim.

É quase como se a razão de uma coisa fosse ela mesma, entende?
É como disse um sábio uma vez: A razão de uma melancia, é ser melancia.

Porque a cadeia dos fatos que acontecem na tua vida, têm haver com ações e com reações. Têm haver com dormência e com acordar. Têm haver com quedas e com a necessidade de aprender a levantar depois de cair. Têm haver com engatinhar e com caminhar.

Meu pai é um cara incrível, sabe?
Um dos seres humanos mais lindos que conheço.
Acontece que quando o meu irmão mais velho, primeiro filho dele, estava começando a aprender a andar, toda vez que o neném aparentava que ia cair, lá vinha meu pai correndo com um travesseiro na mão para que o bebê não se machucasse.

Essa fofa situação continuou até que, graças, a pediatra disse ao meu pai:

- Se você não deixar que ele caia no chão e se machuque, ele nunca vai aprender a caminhar sozinho.

Eis a questão, querida.

Este é um mundo de dualidades.
Um mundo cheio de dores e, por isso mesmo, um mundo também cheio de sorrisos.

Sabe a historinha do copo pela metade?























Você pode escolher vê-lo como meio cheio, ou pode escolher vê-lo como meio vazio.

Essa é uma decisão sua.

Mas eu lhe digo uma coisa: quem vê o copo meio cheio sempre tem água para beber.

O mundo não está aqui para lhe passar a mão na cabeça.
A vida não existe para lhe trazer um travesseiro sempre que você correr o risco de se machucar.

Pelo contrário: a vida tem obrigação de te sacudir. De balançar as tuas estruturas. De te fazer questionar o que você tem e o que você deixa de ter.

Sei que não sei das tuas dores, da tua história e nem mesmo dos teus sorrisos, mas vá por mim: quando a gente sente e reflete sobre esse sentir, a gente muda; a gente cresce e, mais importante ainda, a gente se situa perante a nossa própria vida, podendo assim valorizar o que temos e correr atrás do que ainda não temos.

O tempo, querida?
O tempo continuará a passar independente das tuas ações.

Sabe por quê? 
Porque ele já sabe o que faz: ele sabe que tem que lhe deixar aprender a caminhar sozinha.


~~~~~~~~~~~~~~

Com tudo o que aconteceu, andei atrasando a minha coluna lá no Parada Lésbica também, mas hoje postei uma conversinda (sim, com voz! rs) por lá! Quem puder, dá uma passadinha por lá também, tá?

É só clicar AQUI.

Um grande beijo, queridas!
Obrigada mais uma vez por não desistirem de mim!
E agora estou sim de volta para valer! ;]

________________

| A sempre perfeita, Marisa Monte!
Dois cds que escuto sempre e que são verdadeiramente uma delícia! :]


Infinito ao meu redor (2008)





clique aqui






Infinito particular (2006)




clique aqui









12 comentários:

enola disse...

Helena, é sempre um prazer te ler e te ouvir. Mesmo que demore um pouco. Boa sorte com o apartamento novo.

menina. disse...

ebaaaa! saudade que eu tava disso aqui... beijo, Helena querida! :*

Kah disse...

Ei Helena, primeira vez que estou escrevendo aqui, embora, como eu tinha dito num comentário na sua coluna uma vez, sou sua fã, e realmente viajo nas suas palavras, que têm tudo a ver com meu modo de ver a vida tb! E comentei lá no PL, sobre algo, que talvez se fosse possível, acho que seria mto legal. Vc não pensa, não tem projeto em publicar um livro não? Acho que vc tem todo o potencial pra isso, e ampliará muito mais, esse seu modo fantástico de ver a vida. E como 'Polyana Militante', "contaminará" muito mais pessoas...
Pq o mundo do jeito que está, precisa muito de pessoas que divulguem constantemente essas palavras tão positivas que vc nos trás...
Bom, finalizando, obrigada por poder usufruir dos seus pensamentos através do seu blog, da sua coluna, e por vc manter sempre acesa essa esperança no bem, no melhor, e nos incentivar sempre a isso. Ler seus artigos, me trás a confiança de que o mundo pode ser melhor!!!
Obrigada viu! Um bjo e um grande abraço apertado!

Anônimo disse...

Opa!Olá, Helena! Ufa..juro que te perdôo pela ausência..rs..espero que fique bem daqui pra frente e venha com seus sempre ótimos textos!
Nossa, esses dias estava pensando na questão do tempo, e seu texto caiu como uma luva pra mim, estava precisando ler algo assim, me fez refletir de verdade. Realmente,o tempo é muito precioso e caro em nossas vidas. Não devemos jamais brincar com ele, desperdiça-lo...muitas vzs esqueço disso e deixo a vida me levar, mas não creio que isso seja certo, eu que tenho que sempre partir para a ação, para a realização, porque o tempo vai continuar passando. E não tem coisa mais triste que olhar pra trás e não gostar do que deixamos de fazer. Feliz volta!

Bjs
Belisa

Duda disse...

Olha ela aí...Os ventos sopraram ao nosso favor não é Helena?Já estava sem saber o que fazer, minha sapatilha velha arrebentou de tanta saudade! Mas já comprei uma nova e acabei de inaugurar nesse espaço maravilhoso e tão especial.
O tempo é implacável, já dizia Shakespeare que ele "é lento pra quem espera, longo pra quem lamenta e eterno para quem ama", ( acho que é isso).
Enfim, fico feliz porque agora o SEU tempo poderá ser novamente dividido com o nosso tempo,
Obrigada por voltar!
Grande beijo querida!

Flôr de Azeviche disse...

O tempo, ele demorou para ser legal comigo, agora ele me alegra cada a cada segundo
estava com saudade de você, mulher, fico feliz que esteja bem.

Beijoos, Linda

ahh, os cds da Marisa são perfeitos, eu tenho!

Marcia Paula disse...

Boa sorte na sua nova casa!Beijos.

Teh disse...

Nunca Comentei, mas sempre leio...

esse post... sensacional, dei uma acordada pra vida...

rssss

bjus


teh

ELA E MEU PECADO disse...

Olá Helena, seu blog aspira e inspira a sutileza de ser mulher, parabéns! E muito obrigada por aceitar o selo da amizade! ^^ Grande abraço querida!

Sameerah.

EfeitOgirL disse...

http://efeitogirl.blogspot.com/

todaslasaguas.blogspot.com disse...

Mulheres Lésbicas, Queer, T, Bisexuais...
ás convido a participar da creaçâo do filme LESBIANAS IN 2110.Nesesitamos de actrices, cámaras, fotógrafas, todo cuanto pudiese cooperar prâ a película.

O filme se presentará en noviembre2009, x cuanto tenemos octubre2009 prâ fazerlo.

Ficará em estreno pr todos os cantos e cuadrados das mulheres em ordem internacional.

O filme é um olhar desde nosso segmento lbtq em 100 anos prâ adelante e 100 anos prâ atras, com um ponte de a humanidade o ano 2010.

SOU CELIA KARINA SAN FELIPE
BLOG todaslasaguas.blogspot.com
POLÍTICAS EN LESBIANISMO, T, QUEER, BISEXUAL E DIVERSIDADE DAS MULHERES.
DATA 8/9/2009
HORA 5PM
LUGAR RUA MAJOR SERTÓRIO 292 VILA BUARQUE S.PAULO EM CENTRO DA REFERENCIA DA DIVERSIDADE

PUEDEN CONTACTARME PERSONALMENTE EN Rúa Deoclesiana, 25 LUZ SP - S.PAULO
FONE DE MENSAJES 11 / 3326-4370
CEP 01106/030
SP

Nia disse...

Helena menina, dessa vez você foi fundo na questão... Como dizem pessoas mais experientes: "O tempo é o melhor remédio, ele cura tudo"... É isso aí garota!!! Você está certa. Em vez de reclamarmos temos que arregaçar as manguinhas e irmos à luta. Obrigada por nos acordar, é sempre bom termos um incentivo para sairmos da estagnação...