quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Carta de uma homossexual para outra.

Queridas(os), essa carta foi baseada nos emails que às vezes recebo sobre dúvidas, medos, dilemas etc. Enfim, sobre os sentimentos que temos por não sermos aceitos. Por não termos muitas vezes quem nos dê colo. Aos meninos, peço que modifiquem o feminino para o masculino, pois essas palavras são para todos nós. Um grande beijo!

~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~

Para você, com todo o carinho do mundo.

É que eu sei quem você é. Eu sei de que matéria você é feita. Eu sei dos seus conflitos. Eu sei do seu choro. Do seu sorriso escondido: trancafiado como um tesouro proibido.

Eu sei da sua beleza e sei do seu medo.

Entenda: eu também sou você.

Por isso, quando você está aí, como agora, em busca de uma palavra amiga, em busca de uma luz, de um colo, de alguém que lhe abrace apertado e lhe diga Não se preocupe, tudo vai dar certo, você vai ver!, eu sei exatamente o que você sente.

Eu sei dos dias solitários.
Eu sei da sua divisão em duas pessoas: a pessoa que você tem que ser; e a pessoa que você gostaria de ser.

Eu sei dos dias em que você acorda querendo mandar o mundo ao inferno.
Eu sei o que você sente quando você vê na rua um homem e uma mulher de mãos dadas a se beijarem.
Eu sei o que você sente quando falam para você sobre casamento e filhos.
Eu sei o que acontece por dentro contigo quando tua família quer saber por que você não namora faz tempo.
Eu sei até da vontade amarga que você sente às vezes de que você fosse igual a todos.

Eu sei do medo da rejeição. Eu sei do pavor de perder aqueles que você mais ama.
Eu sei do abismo que existe, agora, entre você e seus pais.

Eu sei o tanto de tempo que leva para que você consiga olhar no espelho e sorrir por ser como você é.
Eu dos tantos e tantos curativos internos que você que você teve que fazer sem que ninguém te ajudasse.

Eu sei das lágrimas escondidas.
Do choro abafado.
Dos gritos internos.

Eu sei sobre o desespero.

Eu sei sobre a raiva.

Eu sei sobre a vontade mais simples do mundo: de encontrar alguém que te ame como você é; que te permita amar e ser amada; que te deixe ser quem você é. Que te dê forças para enfrentar o mundo; que te dê guarida dessa sociedade assustadora que não entende nada.

Eu sei das tuas dúvidas. Das tantas e tantas perguntas que habitam dentro de ti.
E que também muitas vezes não há ninguém para quem perguntá-las.

É: não é fácil, eu sei.

Mas eu por saber tudo isso, é que eu também sei que você é forte. 
Que você pode sim agüentar tudo isso.
Que você, diferente dos ditos ‘normais’, cresce de dentro para fora.

Por isso, se deixe crescer.

Acredite: Haverá um dia em que você será maior do que tudo isso.
E nada disso poderá mais te causar dor.

Se não há um colo agora, se não há uma palavra amiga, se o medo é maior do que tudo: querida, eu te peço, seja absolutamente incrível com você mesma.
Seja a sua melhor amiga.
Encontre bons livros que te façam companhia.
Escute músicas que te acalentam a alma.
Assista filmes que te façam ver sempre as belezas da vida.

ACREDITE NA SUA FORÇA.

Não deixe que a incompreensão da sua família e do mundo te amargure.
Não deixe que o medo e o pavor te façam esquecer-se de quem você é.

Não cale nunca a sua voz interna: ela é teu abraço constante: ela é teu sorriso escondido.

E quando você se olhar no espelho, saiba que você está olhando para uma guerreira.
Saiba que você carrega um fardo que muitos dos ditos ‘normais’ não agüentariam.
Se orgulhe de você: porque você consegue enxergar o amor em todas as formas que ele existe.

E se lembre sempre que existem tantos outros no mundo como você, como eu: sentindo as mesmas dores e conflitos. Desejando apenas que lhe permitam ser quem são.

Você não está sozinha querida.

E o que eu te peço agora, é que você se sinta abraçada.
É que você saiba que existem pessoas-anjos por aí que vão nos ajudando ao longo do caminho.

Que você acredite que vamos encontrando pessoas que são um pouco pais, um pouco irmãos, um pouco amigos e que suprem o que muitas vezes não conseguimos encontrar em casa.

Lembra da sua voz interna? Aquela que você não pode calar nunca?
Ela tem uma tarefa: a de se tornar cada vez mais forte e mais alta.
A de ser, um dia, tão forte, que comece a falar mais alto do que os seus medos.

Acredite: eu sei quem você é.
E por isso mesmo, acredito em você.
E lhe digo: você consegue sim.


Ache a sua paz. Você a merece.
E deixe que o seu sorriso visite sempre os seus lábios.
Você é linda exatamente como é.
E não há nada de errado com você.

Eu estou do seu lado.
E sou um pouco você.
E juntas, mesmo que você esteja aí e eu aqui, conseguiremos sim vencer o mundo.

Só preciso que você saiba que você não está lutando essa guerra sozinha.
Por isso seja forte e erga sua cabeça.
Preciso de você lutando por você mesma.
Quando uma de nós sorri, a vitória é de todas.

Você ainda tem uma vida pela frente.
Por isso sonhe os seus sonhos e alimente-se inteiramente de quem você é.


Seja feliz: você deve isso a você mesma.

_______________________
Lhes deixo com o Ney cantando Cartola: umas das coisas mais gostosas já gravadas em cd.


Ney Matogrosso - Ney Matogrosso interpretaCartola - 2002





Clique aqui.

30 comentários:

Kah R. disse...

Nossa, Helena...
Vc como sempre FANTÁSTICA!!!
bjo enorme!

Vibemix disse...

Helena, esta é uma carta que deveria ser dada a todos, não só os que sofrem por sua opção sexual, mas também aqueles que sofrem com as mudanças do seu mundo no dia-a-dia. Parabéns.

Anônimo disse...

Helena, tenho sempre a impressão que vc está na minha frente qdo. leio os seus textos! Maravilhosa!

Bjs
belisa

Diogo França disse...

Acho q o maior mal da gente é se sentir na solidão, mais do que os "outros" e ter de disfarçar que a vida é bela... enfim a gente ñ tem noção da força q temos dentro de si.. que não precisamos de alguém..e sim de nós mesmos..

aah q chic a Helena ta comprindo a agendinha \o/

Bjoo Helenaa ótimo feriiadãao

Nattasha disse...

Que belas palavras. Realmente esta carta é com um "colo",que agradeço sinceramente.
Helena, posso passar essa carta adiante?
bjs,Nattasha

Helena disse...

::: Kah:

Kah!! Tão bom lhe ver sempre por aqui!!!
Um super beijo!!
Obrigada por suas palavras sempre tão cheias de carinho!

::: Vibemix:

Ô, 'Vibemix', obrigada!
E se quiser passar a carta adiante, por favor o faça!!
Um beijo!


::: Belisa:

Belisa, eu sempre os escrevo imaginando vocês na minha frente.
Isso o Sapatilhando me proporciona: uma cumplicidade deliciosa! ;]

E muito obrigada por eu sempre lhe ter por perto, tanto aqui como no Parada, querida!
Um super beijo!!


:::Diogo:

Dioguito!!
Tô chique, não tô, meu querido!!!
Hahahaha!
Mas digo por quê: tenho vocês aqui comigo! :*

Um feriadão incrível para você, menino!!
E um super beijo tb! ;]


::: Nattasha:

Ô, Nattasha, que bom!!
Por favor, PODE PASSAR ELA ADIANTE SIM!!
Mande por email, coloque em blogs, panflete... rs

É 'de um homossexual para outro': então É MESMO para seguir adiante! ;)

Bjão, viu? :*

Mundo paralelo disse...

Nossa Helena, tuas palavras (como sempre) tocaram fundo aqui dentro. Foi e está sendo muito importante essas trocas de conhecimento/experiência que o teu blog anda propocionando aos leitores.
Obrigada e super beijo.

M.P.

Aline Baba disse...

Você me fez chorar muito.
lindo.
dolorido.
lindo.

Lorena disse...

Confesso que eu chorei. Sim, porque é triste, é dolorido e é verdade. E é importante saber que ninguém está sozinho nessa dor, nessa especificamente, que parece ser tão solitária, porque vivemos demais dentro da gente e muitas vezes guardamos tudo e engolimos as mágoas e os nós na garganta. E isso tudo enfraquece e nos deixa frágeis. Mas no momento em que percebemos uma mão estendida, de alguém que pode também estar caído, mas disposto a se levantar, o calor do afeto e da solidariedade nos ajuda a seguir em frente. E ficamos fortes novamente. =)

Amiga, ultimamente suas palavras estar reverberando aqui dentro. Toda vez que a escuridão me ameaça, eu penso nas coisas que você me disse e me diz sempre aqui. Obrigada por me lembrar sempre o quanto eu posso ser forte. =)

Repassei esse texto, tá? ele merece grande destaque. Muita gente precisa ler essas palavras, Helena.

Um beijão enorme e afetuoso. =*

forcefool disse...

Querida parabens pela iniciativa da carta,isso mostra o quanto vc está se empenhando para ajudar e se entregar a uma causa nobre.

beijos suavez...

Fernanda Cipriano disse...

Você é um anjo!
Trouxe palavras de luz para acalmar os corações desesperados.


Bjo na Alma.

Rosália disse...

Confesso que me assustei quando vi na caixa de e-mail: "De uma homosseuxual para outra", rs. Mas gostei viu :) beijo!

Flor de Azeviche disse...

Gente, que perfeição.
Helena, eu amo tudo isso aqui!

Beijoos

Isa disse...

Me fez chorar...
Por mais que a gente saiba q muitas meninas passam por isso, é mais fácil suportar com um abraço tão carinhoso como esse através das suas palavras! Vc é demais!

Bjoo!

DiOliver1 disse...

Passando por aqui para lhe deixar um beijo e dizer que faço minhas as suas palavras.
Bjo,
Di...

Alice disse...

É, só com muito apoio mesmo, pq vida de gay é foda! Bem que as coisas podiam ser mais fáceis pra gente...

Anônimo disse...

É exatamente o que eu estava precisando ouvir/ler.
Lindo, parabéns!

Anônimo disse...

Eu nunca comento nada por aqui, mas sempre leio o que você escreve, e Helena, eu me sinto tão mais... comum, tão mais eu quando leio :)
E ultimamente eu ando precisando tanto dessas suas cartas e conselhos, muito obrigada por estar sempre aqui, escrevendo para nós!

Lane disse...

Obrigada pela carta que fez pra mim (cada uma que leu deve ter se sentido assim)
Voce sabe, assim como os poetas, expressar em palavras aquilo que a maioria de nos sabe apenas sentir. Eh reconfortante vir aki, te ler...
Parabens pelo seu trabalho e pelo modo como o leva a serio. Obg denovo..bjinho

Kah Martins :* disse...

Realmente, parabéns...
perfeito seu blog, suas postagens, adoro ler seus artigos.
de parabéns mesmo *_*

Kah Martins :* disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bruna B. disse...

Lindo texto, linda mensagem!
Te parabenizo por ter passado por tudo isso e estar aqui dividindo com todo mundo, firme e forte ;D
:*

Amanda G. disse...

É uma carta de uma cumplicidade só. Uma carta de compreensão e que faz brilhar o colorido da alma.

Um dia, quando eu estava fora de casa estudando em outro país, eu percebi estar atraída por uma recente amiga, fiquei um tanto confusa, é claro. Contei para minha mãe [por skype] o que estava acontecendo, dos meus conflitos, das minhas duvidas, e uma das coisas que ela me disse foi: -Oh meu amor, não se sinta pior do que ngm por isso, pq isso não é verdade. Isso, na verdade, é mais comum do que vc imagina mas a sociedade é cruel e faz com que não seja. Vc está sozinha, longe do seu namorado, muitos fatores podem influenciar nos seus sentimentos. Isso ainda não significa que vc seja homossexual, mas se vc for, e daí??? Eu estou aqui sempre pra vc e serei sempre teu ombro amigo!!!!!

Se toda(o)s nós tivéssemos uma família compreensiva e uma mãe linda como a minha, esta carta, possivelmente, não existiria! Porque o nosso equilíbrio está na na nossa família, nos valores que nos foram passados, na cumplicidade dos nossos laços com todos que nos amam e vice-versa...

Beijos!!!
Amanda G.

Priscila Melo disse...

Li essa carta quando tinha 15 anos, estava numa fase terrível, cheia de dúvidas, com todos os problemas parecendo maiores do que eram e essa carta me deu bastante força e um apoio que eu não tinha de nenhum lado.
Obrigada pelas palavras!

Anônimo disse...

Muito boa. Chorei bastante.
Me serviu de inspiraçao para viver mais o dia de hoje.

Tainara disse...

Texto lindo,ajuda a pensar na vida e mostrar que somos mais fortes do que nós mesmos imaginamos.
Tudo o que nós passamos não é fácil e mesmo assim agente ainda encontra motivos pra sorrir.

- Nandinha disse...

Primeira vez que venho aqui, e me deparo com esse texto, que pra quem se sente assim, como eu, é mais um acalento. Uma forma de criar forças pra continuar, por saber que não sou sozinha, que não estou sozinha em tds esse sentimentos que avassalam dentro de mim. Obrigada por me proporcionar uma das melhores leituras que ja tive, passeando por esses blogs. Te seguindo agora. Beijos

Anônimo disse...

Nossa Helena!
Acho q vc n tem idéia de qta gente vc ajuda c essa mensagem, q é, sobretudo, de "CORAGEM"!! A mim, por ex., está me "salvando". Obrigada!

Dê Alves disse...

Adorei o texto,tocou profundamente na minha alma.

Nathália G. disse...

Eu li essa carta assim que foi escrita, não me lembro se foi aqui, pensava que havia sido no Parada Lésbica. Bom...

Em 2009 eu estava passando por diversos problemas, tinha me apaixonado por uma garota que se afastou de mim por eu ser lésbica (no caso ela não tinha certeza, mas...), estava muito mal por problemas anteriores que passei com a religião, não tinha amigos com quem falar abertamente sobre. As coisas estavam de mal a pior, eu só queria morrer. Essa carta salvou a minha vida, lendo-a eu chorei tudo que precisava e me senti abraçada, me senti acolhida.
Ano passado a mandei para algumas amigas e foi muito importante para elas também. Minha namorada estava passando por problemas, eu li para ela e foi algo que ajudou muito!

Não sei como agradecer, só sei que se eu não tivesse lido essa carta provavelmente não estaria aqui hoje.

Quando uma de nós sorri, a vitória é de todas. Muito obrigada! <3