segunda-feira, 6 de setembro de 2010

Quando o Cérebro diz "Basta!"

É que há vezes na vida em que o cérebro precisa ganhar.
Há vezes em que o cérebro, cansado de ver o coração apanhar, precisa pegar as rédeas e liderar o caminho.

Quando isso chega a acontecer, a bem verdade é que o coração já está bem, bem dolorido. Já apanhou mais do que a sua cota. Já foi o mais nobre que poderia ser. Já agüentou tudo o que poderia agüentar.

Quando o coração chega no limite, o cérebro deve entrar em cena.
Sob o risco do coração se quebrar em mais pedaços do que seria possível se recuperar.
Sob o risco de permanecer para sempre um coração machucado, um coração amargurado e dolorido.

Entendam, é uma questão de auto-respeito.
É uma questão de saber dizer Basta!

Todo coração merece um cérebro que saiba dizer “Basta!”.
Todo cérebro merece um coração que saiba seu limite.

De que falo?
Falo de tudo.
Falo de mim e falo de você.

Falo de pais que teimam em não aceitar seus filhos.
Falo de amores impossíveis.
Falo de amores que juram amar, mas que só machucam.
Falo de você que vive sempre na terra dos sonhos e na realidade não vive nunca.
Falo de você que ainda choraminga aquele amor de há tanto, tanto tempo atrás e que usa essa dor como desculpa para não amar mais ninguém.
Falo de você que acha que não tem mais idade para se reinventar.
Falo de você que já perdeu as esperanças e não mais enxerga as cores que existem à sua volta.
Falo de você que teme tanto tudo.

A verdade é que é do caos que nasce a organização.
É da destruição que o novo surge.

E, pasmem, a destruição é necessária.
Muitas, muitas vezes é mais do que bem vinda!
É ela, essa coisa assustadora, que cria o novo.
É ela que mostra novos caminhos.
É ela que te faz ver forças que você não achava que tinha.

Campbell dizia:

“Destruição antes de criação.


As oportunidades para encontrarmos
poderes mais profundos em nós mesmos
surgem quando a vida parece mais desafiadora.”

A verdade é que somos, ou melhor, temos que ser vorazes em relação à nossa dignidade.
Temos que ser nossos maiores defensores.

Seja tudo o você puder ser.
Faça tudo o que você puder fazer.
Diga todos os sim’s que puder dizer.
Acate tudo o que puder acatar.

MAS SAIBA O SEU LIMITE!


ESCUTE O SEU CÉREBRO QUANDO ELE DISSER “BASTA!

Aí está o seu auto-respeito.
Aí está a sua dignidade.
O seu crescer.
O seu novo começo.

Meu querido Campbell continua com suas verdades:

“É com a descida ao abismo que
resgatamos os tesouros da vida.


Onde você tropeçar, lá estará seu tesouro.


A própria caverna na qual você tem medo de entrar, 
acaba sendo a fonte do que você procura.”

Você sobrevive.

Será difícil.
Será incrivelmente dolorido.
Mas você achará formas de sobreviver.

E, mais do isso, sairá daquele escuro muito mais bonito do que entrou!
Sairá de lá muito mais forte.
Muito mais capaz de ver tudo o mais que existe na vida.

E aquelas próprias pessoas que te machucaram, que te pisaram, que doeram e que nem por um momento viram a sua dor no meio de tudo, aquelas próprias pessoas olharão para você e se admirarão com a sua fortaleza.

E verão o que antes não eram capazes de ver: a verdadeira cor de sua beleza.

Mas entenda, é preciso que você se defenda para que isso aconteça.
É preciso que você, mais do que ninguém, saiba se respeitar e se dar valor.
A vida dá sim a mão a quem dá a mão a ela.

E para aqueles que, como eu, acreditam em algum tipo de Ser Superior, vou mais uma vez com o que o Campbell diz:

“Descobri que basta dar um passo na direção dos deuses que eles darão dez passos em sua direção.”

A vida é cheia de momentos dramáticos.
Momentos que às vezes são tão insensatos, tão irracionais e surreais que não acreditamos que estão acontecendo conosco.

Mas são nesses momentos que precisamos levantar a nossa própria bandeira.
São nesses momentos que precisamos fincar pé em nossa própria terra, a terra do ser-se, e brigarmos por nossa pessoa com todas as armas que tivermos.

São esses momentos os momentos do “Basta!”.
São momentos em que devemos ser por nós e por mais ninguém.


Acredite: se você não se defender, há pessoas que jamais pararão de lhe atacar.

Essas pessoas estão apenas preocupadas com seus próprios sonhos e desejos e vontades.

Elas são cegas para que o VOCÊ sonha ou deseja. 
Elas são incapazes de enxergar e respeitar a SUA vontade.

E se você não souber o seu limite, se você não ouvir o seu “Basta!”, você jamais viverá a vida que nasceu para viver.

Você jamais sorrirá todos os sorrisos que pode sorrir.

Por quê?

Bem, deixo isso com a Clarice Lispector:

"O que é verdadeiramente imoral
é ter desistido de si mesmo."


~~~~~~~~~~~~
Um adendo:
Sei que andei desaparecida do Sapatilhando (e de um bocado mais!).
Tempo tem sido um fato complicado para esta Helena aqui.
Isso aliado a uma série de questões familiares que muito dizem respeito a este texto (qualquer dia desses eu falo mais disso por aqui).

Mas prometi novidades quando eu voltasse, então lá vai:

Ainda não está pronto!
Ainda não está com todo o material que terá (os áudios, por exemplo, ainda estou gravando aos pouquinhos).

Mas mesmo assim já vou divulgar para vocês.

Meu site!!!
Êêêêêêêê!!!

http://helenapaix.com/

Tem umas coisinhas por lá já.
Algumas repetidas, outras novas.

Mas estou pelo menos dia sim, dia não, colocando coisas por lá.

Então quem quiser visitar, por favor, visite!
Quem quiser futricar, futrique! Rs

Aos poucos, e com a ajuda de vocês, vamos transformando ele num lugar legal, está bem? ;]

Um beijo grande!
E obrigada por continuarem por perto! :*

17 comentários:

Kah R. disse...

Helena, seu texto é baseado em algo que vc está passando, mas fiquei impressionada como suas palavras foram algo que eu estava justamente precisando ouvir, pra fase que estou passando... Sincronicidade é tudo, né? rsrss
Seu site tá lindo!!! Mto sucesso!
bjos

Márcia disse...

Também prá mim, foram palavras exatas, perfeitas ao momento presente! Obrigada Helena. Longa vida às tuas letras!

Anônimo disse...

Boa volta, Helena! Tudo o que vc escreve vai mt além do que vivemos em nosso cotidiano e nos alerta para sermos pessoas melhores! Ah, legal o site!!!

bjs
belisa

SHE WOLF disse...

Realmente emocionante o post.
Creio que fala por tds nós.
Estava a mto precisando dessas palavras.
Creio que virei aqui todos os dias, e voltarei a ler o mesmo texto diariamente... até que meu 'basta' chegue.
Parabens Helena querida.
Mto sucesso.
bjOs =**

SHE WOLF disse...

Realmente emocionante o post.
Creio que fala por tds nós.
Estava a mto precisando dessas palavras.
Creio que virei aqui todos os dias, e voltarei a ler o mesmo texto diariamente... até que meu 'basta' chegue.
Parabens Helena querida.
Mto sucesso.
bjOs =**

TANIA disse...

Grande Lenita, quem não se reinventa não pode transformar-se, nem tampouco viver uma nova vida. Quem sabe uma vida cheia de sorrisos e momentos bons? Basta tentar! Valeu a dica querida...

Matamos a saudade com classe com esse texto especial.

Aninha aruen disse...

tava precisando ler isso...e o mais interessamnte é q lendo,encontrei outra pessoa q tbm tava precisando,então passei o blog pra ela ler tbm!! amo tudo o q vc escreve,vc é demais!! e parabens pelo site,amei!! bjss

Maíra disse...

Nossa, acredite, esse seu post teve muito a ver comigo, com a minha vida, foi muito bom ler isso hoje.
Parabéns!

Beijos

Isa disse...

Êeeee... \o/

"Momentos que às vezes são tão insensatos, tão irracionais e surreais que não acreditamos que estão acontecendo conosco."

No momento, parece que a vida (Papai do céu tbm) tah de sacanagem com a minha cara... Não estão, eu sei! =/

Muito bom ter vc de volta!

PS: Vou futricar o site! \o/

Bjo Helena!

Anônimo disse...

Helena minha Flor de Maracujá, que saudades...
Vc sempre sincera com seus sentimentos e sempre muito lúcida.
Como lhe admiro menina.
Mas amadurecer as vezes dói né mesmo?!
Se eu estivesse ai pertinho de vc eu lhe daria um abraço bem apertado e um longo cafuné.
As vezes precisamos tb receber um colinho.
Então receba meu carinho em mentalização.
Que Deus lhe proteja sempre e que sua familia amadureça logo e aprenda sem dor a AMAR com liberdade de alma.
Beijos ternos com muito carinho.
mineira

Alê disse...

Helena,
Adorei o seu texto! Mas não se deixe levar pela amargura e, sim, deixe que ela te eleve ao máximo de sentimentos e questionamentos possíveis.

Momentos extremos que passamos, serão apenas momentos se quando passarmos por eles deixarmos todo o sentimento ruim para trás.

Já que você gosta de Clarice Lispector, lá vai!

“Só o que está morto não muda!
Repito por pura alegria de viver:
A salvação é pelo RISCO,
Sem o qual a vida não vale à pena!!!"

Parabéns,
Bjs

Anônimo disse...

Oi, Helena!

Gostei muito do texto. E acredito que seja um tipo de resposta ao meu questionamento. Mto obg por ter escrito!

PS: o seu site tá mto lindo, fofo e delicado. Parabéns!

Bjs!
Rafa Recife

Anônimo disse...

Primeira vez que entro no site,mas sem achei o que precisava,esse texto.
Finalmete resolvir dizer "basta" a tudo e todos que me fazem sofrer.Tomei coragem para ir adiante e desta vez definitivamente.Sei que vai doer e muito.Mas eu preciso me liberta para eu salvar minha vida enquanto é tempo eu preciso dizer BASTA!

Andressa Pierre disse...

NOOSSA HELENA!
esse post foi o mais especial de todos!
cara, chega me emocionei aqui.. porque era o que eu tava precisando escutar/ouvir/ver/ler (como queiram)enfim.. voce hoje foi fundo viu? e obrigada por ter postado isso, as vezes pra adolescente essas coisas nao são tão faceis.. mas a gente chega lá :D. beijo e abraço ;*

Amanda.. disse...

Olá Helena!
Como é bom te ler!
É... todos, em algum momento, precisamos de um "basta", pelos mais diversos motivos. Pessoas como você, que escreve com a alma, inspiram e motivam! Só tenho a agradecer por te ler, muito obrigada.

Amanda.. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Vc é iluminada!Não lhe conheço pessoalmente, mas seria uma honra ser amiga de uma pessoa como vc.
Sou sua fã.
Abraços,
Amanda