terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Você e você: sobre a qualidade da sua vida


Todos nós temos dias bons e dias ruins, certo? Todos nós passamos por desafios e provações e dificuldades que às vezes nos fazem ter a impressão de que estamos vivendo um verdadeiro pesadelo. Assim como todos nós temos dias que são bons, dias em que conseguimos até encontrar bons sorrisos e quem sabe até deliciosas gargalhadas.

O que seria então “qualidade de vida”?

Ter qualidade de vida é tentar encontrar,dentro da sua realidade de vida, formas de viver melhor.

Parece que a vida é uma só, não é? Parece que todo mundo está vivendo essa mesma coisa que chamamos de vida. Mas não é bem assim não.

Eu estou vivendo a minha vida. Você está vivendo a sua vida.
E cada vida tem peculiaridades que lhe são próprias.

Vou chamar a Clarice Lispector para conversar conosco que não há coisa melhor:

"Criar de si próprio um ser é muito grave.
Estou me criando.
E andar na escuridão completa de nós mesmos é o que fazemos.
Dói. Mas é dor de parto: nasce uma coisa que é. É-se."

É isso, entende?
VOCÊ ESTÁ SE CRIANDO!

Quando as coisas acontecem com você, você tem uma escolha: a escolha de como agir perante o que lhe aconteceu.

E como você age?
Se você for como a maioria, às vezes você age bem e às vezes você age mal.
Às vezes você toma a decisão correta, às vezes não.
Às vezes você consegue vencer o medo, às vezes não.

Mas é preciso que você pense em uma coisa: sei que você fica esperando a hora exata de estar pronta: mas acontece que você, agora mesmo no momento desta nossa conversa, está ‘se aprontando’.

Estar pronta é processo: é um ‘se criar’: é, como disse a Clarice, um parto.
E todo parto só vem depois de um tempo de gestação.

Então pense nisso: você é gestante de você mesma.
Sim, você está preparando a pessoa que você é.
Você está se gestando a cada dia e momento da sua vida.

E a sua vida? Como anda?

Eu sei que você tem as suas lágrimas, que você tem os seus medos: que de tão, tão enterrados, já criaram raízes tão fortes que não lhe deixam sair do local em que você está.

E sei também que você sonha com coisas que ainda não estão na sua vida: com possibilidades que ainda não se tornaram possíveis.

Mas, honestamente, há coisas que só podem acontecer dentro do tempo.
E, para essas coisas, temos que deixar justamente que o tempo resolva.
Então, por favor, se preocupe apenas com o que cabe a você resolver.
O que é de responsabilidade do tempo, deixe à ele essa responsabilidade.

E aí é que você deve pensar: agora, neste momento, o que VOCÊ pode fazer para melhorar a SUA vida?

Não estou falando da sua mãe, do seu pai, do seu irmão, do seu filho, ou da sua filha, ou da sua avó: ESTOU FALANDO DE VOCÊ E DA SUA VIDA.

Só você sabe a sua realidade. Só você sabe os seus limites e que limites devem ser respeitados e quais devem ser ultrapassados.

Mas sua vida pode sim ser melhor: você sabe disso.

Então o que está faltando?


Mais dinheiro? Mais tempo? Mais amor? Mais liberdade? Mais paz? Mais saúde?


O que está faltando?
E o que você pode fazer para ir atrás disso?

Porque é isso, entende: a gente fica enviando para o Universo as nossas preces e desejos e nos esquecemos que nós somos também parte integrante desse Universo.

É nossa responsabilidade também ir atrás de conseguir o que queremos.


É nossa responsabilidade também saber o que não queremos mais e ir atrás de meios que nos permitam construir uma nova realidade.

O Universo é você, querida.
O SEU PARTO É SEU!

Sua mãe pariu um bebezinho.
Você NÃO é mais esse bebezinho.

Essa mulher aí que você é, ela, ela depende somente de você mesma.

Olhe ao seu redor, está bem?
Avalie direitinho que você gosta e o que você não gosta na sua vida.
Depois, veja o que você pode fazer para melhorá-la.

Não abaixe a cabeça e pense que você tem a obrigação de agüentar tudo o que acontece na sua vida. Não pense que tudo é uma provação e que um dia passará.
Nem espere que, magicamente, o Universo vá resolver tudo no futuro.

Nossa grande falha é justamente falhar em ver que a nossa vida é construída pelos sim’s enão’s que damos ao longo do caminho.


Então vá atrás de saber que sim’s e que não’scontinuam a valer a pena, está bem?


Faça esse parto: nasça, cresça, seja feliz.

6 comentários:

Isa disse...

Saudades desse cantinho que tanto meu deu e ainda dá colo e cafuné na alma! ;)
Bjoo

Fabiana disse...

Lindas palavras para serem colocadas em prática... bjs Helena

Naiara disse...

ahhh, que bem me faz tuas palavras, sempre tao de encontro as dores nossas de cada dia!
muita luz pra voce Helena, que tanto faz por nós
abraço carinhoso

livia disse...

Helena,tudo bem? gosto muito do seu blog:informativo,atuante e educativo e que no ano proximo possas continuar assim,tao inspirada.Deixo o meu abraço amigo e votos de sucesso,muita paz e saude para o proximo ano.Aqui sempre estarei curtindo seus textos.Querida amiga,abraço.Liv.

e-mail da sala disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Pedro H. Rusithy disse...

Oi Helena !
Parabéns pelo blog, adorei tudo aqui, é realmente um lugar onde, nós nos sentimos confortados ... Aqui é um lugar para pessoas homossexuais se sentirem acolhidas e informadas, principalmente os jovens que precisam dessa informação, eu sou gay, minha família me apoia demais, mais penso muito naqueles que não tem essa sorte ... Parabéns mais uma vez, e continue fazendo esse maravilhoso trabalho ...

Bjos