quinta-feira, 2 de agosto de 2018

|A lésbica e o amor|

Tem uma amiga minha que sempre que escuta uma história de um amor que não deu certo para homossexuais, ela diz: "é muito difícil isso de amor entre homossexuais dar certo".

Só à título de informação, digo: essa amiga é hétero, no geral é uma pessoa boa e escolheu não se envolver com mais ninguém e há mais de uma década vive assim (e tudo bem!).

Mas por que essa frase?
Por que a insistência de alguns em dizer que são os relacionamentos entre homossexuais que NÃO dão certo?

Eu digo uma coisa: ser fiel à sua orientação afetiva ou de gênero não é simples.
(leia mais sobre isso aqui)

Não vou romantizar ser homossexual ou transexual.
Mas, juro, que só não vou romantizar porque acho que precisamos viver sempre em um estado de consciência.

Em outras palavras: creio que somos seres políticos e precisamos nos posicionar politicamente no mundo. 

Ou seja: precisamos fazer a nossa parte em lutar por aquilo que acreditamos ser certo. E precisamos ser TUDO o que somos.

Mas falo com a autoridade de quem é: SER HOMOSSEXUAL NÃO É MOTIVO DE INFELICIDADE OU FRACASSO NO AMOR.

Realmente acho que a gente tem uma noção errada do amor.

Acho que a maioria de nós foi contaminada pelas histórias de "E viveram felizes para sempre..." dos contos de fada!

O amor não é isso.
Pelo menos eu não creio que seja.

Creio que o amor seja veículo de transformação.
(vá aqui para ler mais sobre)

Creio que o amor seja mãos dadas até que faça sentido - e por mãos dadas eu quero dizer uma infinidade de coisas: porque é possível que um amor amante se transforme um dia em um amor fraterno - e tudo bem!

É possível amar de várias maneiras.
E cada delas é linda e nos significa - nos ajuda a ter um senso de pertencimento ao mundo e nos preenche de enriquecimento de vida e de experiências de reflexão.

Não acredito em uma vida sozinha!
Entenda: ninguém é ilha! Precisamos de nossas pessoas!
É através do outro que nos significamos no mundo.

Mas isso não quer dizer que se eu não tiver uma namorada ou esposa eu não possa ser feliz!

Claro que sonhamos com alguém com quem possamos compartilhar a vida.
É natural que tenhamos esse sonho. Até porque é - idealmente - o tipo de relação mais íntima que possa existir. Dividir uma vida, dividir anos - quiçá décadas - com outro ser humano é de uma riqueza de vida muito grande. Poder crescer juntas ao longo do tempo é mesmo um tipo lindo de amor!

Mas não é o único, gente!
Não faça disso uma infelicidade!

Porque a vida é tão linda!
E há tanto a ser experienciado!
Há tantos sorrisos a serem partilhados.
Há tantas mãos a serem recebidas!

Não deixa que UMA falta te roube todas as outras presenças!

E não compra a ideia de que nós, por sermos homossexuais ou transexuais, não podemos ser felizes no amor! Não se alinhe com quem nos diminui!

Somos como quaisquer outros seres humanos: e se relacionar é sempre um desafio!

São dois mundos tentando se conciliar em união!
Isso nunca será simples! Para ninguém!

Agora, por sermos parte de uma parcela da população que AINDA sofre sérias consequências sociais por sermos quem somos, claro que isso nos faz ter que administrar mais elementos no cotidiano.

Isso requer de nós uma resiliência maior de vida.
Um escudo maior de autoproteção.

E isso às vezes nos faz ter um elemento à mais para gerir dentro de um relacionamento.
MAS É SÓ ISSO!

Se não temos mais exemplos de casais felizes dentro do universo homossexual ou transexual é porque faltam canais que nos mostrem essas pessoas.

Mas elas estão por aí!
Amando lindamente e construindo, com todos os desafios, uma vida real para si e para sua família
!

E mesmo os amores que acabaram depois de um tempo, foram sim MUITO felizes enquanto estavam alinhados.

Gente, o amor vem para nos iluminar!
Ele joga luz, lubrifica tudo, arruma a casa, reacende esperanças e belezas e às vezes ele vai embora.
Simplesmente porque já cumpriu o que tinha que cumprir.

E tudo bem!

Vamos parar de viver ou morrer pelas coisas!

A gente vive e morre pelo percurso de nossa própria vida.
Pela gana de viver tudo o que temos que viver.
Por usar este tempo de vida ao máximo! (lê esse textinho sobre o mundo ser um sex-shop!)

Mas não por outra pessoa!
Não porque uma relação não deu certo. (vá aqui para ler mais sobre)

Por que permanecer em algo que obviamente já não consegue ser luz para nós?
Que já se esvaiu? Que já mostrou que não é mais para ser?
Que já cumpriu seu tempo e função?

Esta lésbica aqui lhe diz:
Somos seres lindos!
Em especial aqueles de nós que creem, que se fazem o exercício de se orgulhar de quem são, que lutam por suas liberdades e expressões de amor, aqueles que juntam todos os dias coragem para enfrentar o mundo e poderem viver suas vidas como sonham: sendo exatamente quem são.

O amor é o que nos significa.
É o que nos cura.
É o que nos amplia.
É o que nos faz crer na vida.
É o que nos bombeia a força vital de não desperdiçar vida.

Não desperdicemos vida!
Que o amor nasça primeiro em ti.
E que você saiba reconhecê-lo todo ao teu redor.
Você não está sozinha!